Escândalo no basquete universitário é criticado por Lebron James
  Eduardo Costa     |       28 fev 2018

Escândalo no basquete universitário é criticado por Lebron James

O FBI, agência do governo americano, investiga um esquema de corrupção no basquete universitário, organizado pela NCAA. LeBron James criticou e chamou a NCAA de "corrupta".

"Não sei se há como arrumar a NCAA. Acho que não. A NCAA é corrupta, nós sabemos disso”, disse o jogador.

No basquete universitário dos Estados Unidos é proibido o recebimento de dinheiro de terceiros, somente o valor da bolsa de estudo. Entre as proibições estão: almoços, jantares e passagens de avião. Tudo isso porque pode prejudicar a elegibilidade dos atletas na disputa da temporada.

Lebron sugeriu que a NBA possa aumentar a G League, liga de desenvolvimento fundada em 2001, que possui 26 equipes - cada uma associada a uma franquia da NBA.

"Precisamos reforçar a nossa Liga G e continuar a expandi-la", disse o jogador.

INVESTIGAÇÃO

Na última semana, o FBI  apresentou uma investigação de um forte esquema de corrupção no basquete universitário, a NCAA.

No final do ano passado, técnicos e um executivo de uma empresa de materiais esportivos foram acusados de pagamentos para atrair jovens promessas, e isso é ilegal no basquete universitário americano.

O site “Yahoo!” apresentou reportagem com documentos revelando que jogadores da NBA como Markelle Fultz, dos Sixers, Dennis Smith Jr., dos Mavericks, Bam Adebayo, do Heat, entre outros, também participaram desse esquema.

Jogadores do basquete universitário atual como Miles Bridge (Michigan State), Wendell Carter (Duke), Collin Sexton (Alabama) e Kevin Knox (Kentucky) foram alguns atletas que aparecem nos documentos.

Foto: NBA.com