Afonso Canavilhas     |       27 fev 2018

Confronto do sul na rodada 25 da La Liga

Em semana sem competições europeias, tem mais uma jornada do primeiro escalão do futebol espanhol. A rodada começa nessa terça-feira com a realização de duas partidas e só terminará na próxima quinta-feira. Nessa quarta, tem duelo entre dois times do sul da Espanha: o “lanterna” Málaga enfrenta o Sevilla no La Rosaleda.

Dois pontos conquistados nos últimos dez desafios. Os números são bem elucidativos quanto ao péssimo momento que o Málaga atravessa em mais uma temporada para esquecer entre os “grandes” do futebol espanhol. À medida que as rodadas avançam, a descida de divisão figura como um cenário cada vez mais provável para o atual “lanterna vermelha” do campeonato espanhol, incapaz de dar a volta ao atual rumo dos acontecimentos. Míchel foi despedido no início desse ano de 2018, mas a chegada de José González até agora não surtiu o efeito desejado pelos responsáveis da equipe do sul da Espanha.

Antes de encarar o Sevilla, o Málaga amargou quatro derrotas consecutivas, perdendo frente ao Las Palmas (1-0), ao Atlético de Madrid (0-1), ao Valencia (1-2) e ao Athletic Bilbao (2-1). O Málaga não sabe o que é vencer desde o dia 10 de dezembro – ocasião em que triunfou no terreno da Real Sociedad (0-2) e não celebra perante seus torcedores desde 19 de novembro, data da vitória frente ao Deportivo La Coruña por 3x2. O time do La Rosaleda apresenta o ataque menos efetivo do campeonato espanhol com apenas 16 gols marcados em 25 partidas.

O Sevilla também procura se reerguer após uma copiosa derrota em casa frente ao Atlético de Madrid por 5x2, naquela que foi a segunda derrota da temporada atuando no Sánchez Pizjuán e novamente sofrendo cinco gols – já tinha acontecido frente ao rival Betis. Essa derrota pôs fim a um ciclo de quatro desafios sem derrotas, o último deles frente ao Manchester United na partida de ida das oitavas da Liga Europa. O desgaste acumulado frente aos “Red Devils” não serve de desculpa para a fraca atuação ante o Atlético de Madrid, partida em que as deficiências defensivas do Sevilla voltaram a estar bem patentes. Se, por um lado, o campeonato espanhol é profícuo em gols, certo é que esse Sevilla, agora orientado por Vincenzo Montella, tem os mesmos 40 gols sofridos que o Málaga nas primeiras 25 rodadas do campeonato espanhol.

Jogando em seus domínios, frente a um time do Málaga desacreditado e à deriva, o Sevilla tem uma ótima oportunidade e redenção, que se esforçará por não desperdiçar.

Foto: LOF