João Moreira     |       06 jan 2018

MSC, o novo trio de ataque do Barcelona

Lionel Messi, Luis Suárez e Philippe Coutinho. Esse será o novo trio de ataque do Barcelona. Após uma longa novela, o meia-atacante brasileiro finalmente foi anunciado como novo reforço do clube catalão para a temporada.

Os valores da transferência não foram divulgados, mas informações da imprensa inglesa estipulam que o Liverpool receberá cerca de 160 milhões de euros (R$622 milhões) pela venda do camisa dez, o que torna a transação a 2ª mais cara da história, ficando atrás apenas da negociação de Neymar do Barcelona para o PSG (222 milhões de euros). O contrato firmado entre Coutinho e Barcelona é válido por 5 temporadas e tem multa de rescisão estipulada em 400 milhões de euros (R$1,5 bilhão).

O interesse do Barcelona pelo destaque do Liverpool surgiu aproximadamente há dois anos e na última temporada o time catalão fez uma investida forte pelo jogador, porém a aproximação foi recusada pelo clube inglês. Com a contratação de Philippe Coutinho, o Barcelona deve preencher uma lacuna no elenco que surgiu desde a saída de outro brasileiro, Neymar. Dembélé e Deulofeu foram contratados para tentar ocupar o espaço deixado pelo atacante, mas não obtiveram sucesso.

VAI DAR CERTO

Coutinho, 25 anos, chega à Espanha com o status de maior investimento da história do Barcelona e de segundo jogador mais caro do futebol. Além disso, há uma espécie de desejo no inconsciente coletivo de que ele possa preencher o espaço deixado desde a saída de Neymar. Apesar de toda essa pressão, o meia parece estar pronto para responder à altura. O técnico Ernesto Valverde deve optar pela saída de Rakitic para a entrada de Coutinho no time titular. A ideia deve ser que o brasileiro atue praticamente da mesma forma que jogava no Liverpool: caindo pelo lado do campo e fazendo muito uso das investidas na diagonal. Na atual temporada, o meia-atacante anotou 9 gols em 16 jogos e é um dos destaques dos Reds. Agora com Messi, Suárez e Iniesta ao seu lado, a tendência é que o futebol de Coutinho cresça ainda mais e, consequentemente, os números também.

VASCO COMEMORA

Quem está feliz da vida essa transferência de Philippe Coutinho para o Barcelona é o torcedor vascaíno. O motivo é simples e importante: dinheiro. Por ser o time formador do jogador, o time carioca tem direito a receber 2,5% do valor da transferência. Ou seja, após a confirmação da compra, o Barcelona deve depositar em até 30 dias cerca de R$15 milhões nos cofres vascaínos.

Foto: Twitter @FCBarcelona