João Moreira     |       14 jan 2018

Liverpool acaba com a invencibilidade do City

Demorou, mas ela veio. Após 22 jogos e quase um ano de invencibilidade na Premier League, o Manchester City finalmente foi derrotado. O Liverpool não mediu esforços contra o líder do campeonato e conseguiu superar o time de Pep Guardiola por 4 a 3. Com a vitória, o Liverpool pulou para 3ª colocação com 47 pontos. Já o City permanece líder com 62 pontos.

O JOGO

O Liverpool aproveitou muito bem o fator casa. Empurrado pela torcida, os Reds pressionaram o rival desde o primeiro minuto. O ímpeto inicial deu resultado e os donos da casa abriram o placar com Oxlade-Chamberlain. Mesmo com a vantagem no placar, o Liverpool seguiu pressionando a saída de bola do City. O time de Pep Guardiola mostrou muita dificuldade em conseguir se organizar em campo com a marcação adotada pelo rival. O City só foi chegar com perigo mesmo no fim do primeiro tempo. E quando chegou, marcou. Sané bateu firme e contou com a colaboração do goleiro Karius para empatar.

Na volta do segundo tempo, o Manchester voltou com tudo. Nos primeiros dez minutos, o Liverpool mal conseguiu ficar com a bola. A resposta dos Reds veio numa sequência de chutes. Primeiro, Salah pegou o rebote do escanteio e bateu forte. Ederson espalmou. A bola caiu com Chamberlain, que chutou para mais uma defesa do goleiro brasileiro. Cinco minutos depois veio o gol que colocou do Liverpool. Chamberlain procurou Roberto Firmino no ataque. O brasileiro ganhou no corpo do zagueiro Stones e, com muita categoria, encobriu o Ederson. Golaço. O City sentiu o golpe. Três minutos depois do 2 a 1, o atacante acertou um lindo chute da entrada da área para ampliar. A pressão do Liverpool não parou aí. Aos 13, o goleiro Ederson cortou mal um lançamento, Salah pegou o rebote no meio-campo e dali mesmo bateu pro gol sem goleiro. 4 a 1 Liverpool e Anfield em festa. Daí pra frente parecia que o jogo estava resolvido. O Liverpool relaxou e o City começou a incomodar. Guardiola colocou o português Bernardo Silva para incendiar a partida e conseguiu. Aos 39, o atacante descontou para o time visitante. O time foi pro ataque e conseguiu mais um gol, dessa vez com Gundogan após cruzamento de Aguero. Pressão total pra cima da zaga do Liverpool. No último lance da partida, Aguero, de cabeça, desperdiçou a chance de empatar o eletrizante duelo.

NOTAS DO LIVERPOOL

Karius - 5
O goleiro alemão “aceitou” o primeiro gol do City. Bola defensável.

Gomez - 5
O ponto mais vulnerável da zaga do City. As principais ações do rival aconteceram pelo lado dele.

Matip - 6
Não teve problemas com o ataque do City. Caiu de rendimento no fim da partida.

Lovren - 6
Assim como o companheiro de zaga, fez uma partida segura.

Robertson - 7
Muita disposição no lado esquerdo do Liverpool. Partida correta.

Wijnaldum - 7
Um cão de guarda a frente dos zagueiros do time. Muito vigor físico e inteligência na saída de bola.

Can - 6,5
O alemão atuou bem na contenção do meio-campo e conseguiu inibir o setor ofensivo do City. Destacou-se nos desarmes e nas interceptações de passes.

Milner - 5
Entrou a dez minutos do fim do jogo quando o jogo estava 4x1. Não conseguiu segurar o ímpeto do City na parte final do duelo.

Oxlade-Chamberlain - 9
Ao lado de Firmino, o melhor em campo. Todas as ações do time passavam pelos seus pés. Mandou no meio-campo do jogo. Abriu o caminho da vitória e ainda deu o passe pro gol de Firmino.

Mané - 8
O senegalês infernizou a zaga do City com sua velocidade. Foi o homem dos contra-ataques. Acertou um belo chute no terceiro gol do Liverpool.

Klavan - SEM NOTA

Entrou nos acréscimos para amarrar o jogo.

Salah - 7,5
Um pouquinho abaixo dos companheiros de ataque, mas ainda assim deixou sua marca. Fez um golaço do meio da rua.

Lallana - SEM NOTA
Entrou no fim do jogo. Não teve tempo de mostrar seu futebol.

Firmino - 9
A atuação do camisa nove foi de encher os olhos. Muita disposição e habilidade no comando do ataque do Liverpool. Foi recompensado com um golaço de cobertura.

NOTAS DO MANCHESTER CITY

Ederson - 3
O goleiro brasileiro teve influência direta no resultado: falhou em dois dos quatro gols do Liverpool. Atuação para ser esquecida

Walker - 4
O lateral inglês sofreu com a velocidade dos atacantes do Liverpool. Foi o melhor da linha defensiva.

Stones - 3,5
O pior da zaga do City. Mostrou insegurança e falta de firmeza no segundo gol do Liverpool.

Otamendi - 3,5
Assim como todo o sistema defensivo do City, o argentino não teve uma boa jornada neste domingo.

Delph - 5
Saiu contundido ainda no primeiro tempo. Não comprometeu durante o período que esteve em campo.

Danilo - 4
Entrou no lugar de Delph e atuou pelo lado esquerdo da zaga. Teve o desempenho comprometido pelo dia infeliz da zaga do City.

Gundogan - 6
O jogador mais ativo no setor de meio-campo da equipe. Foi recompensado com um gol no fim da partida.

Fernandinho - 2
Pior partida do brasileiro com a camisa do City. O brasileiro errou tudo que tentou. Inúmeros erros de passe, domínio e inversões de jogo. Péssima partida.

De Bruyne - 4
Atuação apagada do belga. Não conseguiu incomodar a zaga do Liverpool.

Sterling - 4
Mais uma atuação fraca do atacante diante do ex-clube. Pouco produtivo e se escondendo do jogo.

Bernardo Silva - 6
Atuou cerca de 20 minutos e fez um gol.

Sané - 6
Foi o jogador mais agudo do ataque do City. Bela jogada no primeiro gol da equipe.

Aguero - 5
Pouco acionado e preso na marcação. O argentino não conseguiu se impor em campo.

Foto: Twitter oficial do Liverpool