Pedro Ferrari     |       15 mar 2018

Pela permanência de Mourinho e título, United joga na FA Cup

É o que tem para hoje. Essa deve ser a sensação do torcedor do Manchester United para a partida deste sábado, 17 de março, pelas quartas de final da Copa da Inglaterra. Afinal, o torneio é a última esperança de o clube conseguir ampliar na temporada sua prateleira de troféus. O rival será o Brigthon, no estádio de Old Tradfford, em Manchester. O regulamento da FA Cup estabelece uma mudança a partir dessa fase. Até então, em caso de empate nos confrontos era realizado o ‘replay’, um segundo jogo com mando de campo invertido. Isso já não mais existe. Assim, a definição acontecerá em partida única, mesmo que seja necessário usar o recurso da prorrogação e da decisão por pênaltis.

MAN. UNITED SONHA COM ALGUM CANECO

Na terça-feira, o United foi eliminado da Liga dos Campeões da Europa. Levou 2 a 1 do Sevilla na partida de volta das oitavas de final. No Campeonato Inglês, só a matemática evita a declaração do título para o Manchester City. O rival azul acumulou 81 pontos. Os vermelhos estão na segunda colocação com 65. Além disso, dificilmente o técnico José Mourinho terá o contrato renovado caso não vença algum troféu neste ano. Para tanto, só o sucesso na FA Cup pode servir. Há dúvidas sobre o condicionamento físico do meia Paul Pogba. Não é o único problema desse tipo. Estão aos cuidados do departamento médico do clube os defensores Phil Jones e Marcos Rojo, os meias Daley Blind e Ander Herrera e o atacante Zlatan Ibrahimovic.

BRIGHTON QUER TERMINAR O ANO BEM

Em sua primeira participação na divisão de elite do futebol inglês, o Brighton está muito próximo de cumprir sua missão. Está no décimo primeiro lugar na Premier League e a ameaça de rebaixamento é mínima. O meia Anthony Knockaert recebeu cartão vermelho na última rodada do torneio e assim, o francês terá que cumprir suspensão automática diante do United.

PALPITE CERTEIRO

Se quiser continuar no cargo, Mourinho precisará vencer essa partida de qualquer maneira. O Brighton tem feito um bom trabalho e cumprido seu planejamento, mas não tem poder para bater de frente com o United.

FOTO: Getty Images