João Moreira     |       02 jun 2018

França joga bem e vence a Itália

Um clássico de gigantes marcou o dia de amistosos de preparação para a Copa do Mundo. França e Itália se enfrentaram na paradisíaca Nice e quem levou a melhor foi a seleção classificada para o Mundial, a França. Contando com força máxima e munida do trio de ataque considerado por muitos o melhor do mundo, a equipe francesa esbanjou ofensividade e não à toa conseguiu bater os italianos por 3 a 1. Na segunda-feira, a França já havia vencido a Irlanda por 2 a 0. A duas semanas da estreia na Rússia, o time de Didier Deschamps tem tudo para chegar voando para a partida contra a Austrália. Os Bleus estão no grupo C da Copa ao lado de Peru, Dinamarca e da já mencionada Austrália. Antes disso, mais um teste de preparação no próximo dia 9 diante dos Estados Unidos.

O JOGO

Assim como ocorreu no jogo passado diante da Irlanda, a França começou a partida pressionando e tentando sufocar o adversário. Só que ao contrário do que aconteceu na segunda-feira quando o gol demorou a sair, dessa vez os franceses abriram o placar logo no início com Umtiti, após rebote do Sirigu em tentativa de Mbappé. O trio de ataque formado por Griezmann-Mbappé-Dembélé infernizava a zaga italiana com velocidade e muita habilidade. Chances e chances foram criadas. Numa delas, Kanté acertou a trave. Aos 27, o lateral Lucas Hernández foi derrubado na área por Mandragora. O juiz ficou na dúvida e foi necessária a utilização do VAR para confirmar a infração. Griezmann foi pra cobrança e bateu colocado pra ampliar. Num dos raros ataques perigosos da Itália no jogo, Bonucci descontou para os italianos após aproveitar a rebatida de Lloris em cobrança de falta de Balotelli. Buscando o empate, a equipe de Mancini deu espaços para o time da casa contra-atacar, tática praticamente suicida da Azzurra diante de um ataque tão poderoso. Primeiro, Dembélé fez linda jogada e só não marcou porque a trave não quis. Na sequência foi a vez de Tolisso desperdiçar um chute que passou rente à trave. Na terceira oportunidade, Dembélé não perdoou: o atacante do Barcelona acertou da entrada da área um lindo chute colocado. Indefensável para o goleiro. 3 a 1. A vitória quase virou goleada no finzinho, só que Sirigu fez uma bela defesa para salvar o que seria um golaço de Thauvin, que entrou no segundo tempo no lugar de Mbappé.

ESTATÍSTICAS

Posse de Bola - (FRA) 57% / 43% (ITA)
Chutes a gol - (FRA) 12 / 15 (ITA)
Chutes no gol - (FRA) 6 / 6 (ITA)
Escanteios - (FRA) 3 / 4 (ITA)
Impedimentos - (FRA) 2 / 2 (ITA)
Faltas - (FRA) 17 / 17 (ITA)

ESCALAÇÕES

França: Lloris; Pavard; Rami; Umtiti; Lucas Hernández (Mendy); Pogba (N’Zonzi), Kanté, Tolisso (Matuidi); Dembélé (Lemar), Griezmann (Giroud) e Mbappé (Thauvin).
Técnico: Didier Deschamps

Itália: Sirigu; D’Ambrosio (Florenzi), Caldara, Bonucci, De Sciglio; Pellegrini (Cristante), Jorginho (Bonaventura), Mandragora; Berardi (Insigne), Balotelli (Belotti) e Chiesa (Zappacosta).
Técnico: Roberto Mancini

Gols: FRA - Umtiti (7’ 1T), Griezmann (28’ 1T) e Dembélé (17’ 2T) / ITA - Bonucci (35’ 1T)

Foto: Twitter/@equipedefrance