João Moreira     |       23 mar 2018

Uruguai vence a República Tcheca pela China Cup

O Uruguai bateu a República Tcheca nesta sexta-feira por 2 a 0, com gols das estrelas da Celeste: Suárez e Cavani. O duelo foi válido pela China Cup, torneio amistoso disputado no país asiático e que conta ainda com a participação da própria China e também de País de Gales, que venceu a seleção anfitriã e que será rival do Uruguai na final da competição. O Uruguai é a única seleção do torneio que vai disputar o Mundial da Rússia. Os uruguaios estão no Grupo A da Copa do Mundo ao lado da anfitriã Rússia, Egito e Arábia Saudita.

PRIMEIRO TEMPO

Óscar Tabárez colocou em campo uma equipe com um meio-campo jovem e de muita vitalidade e mobilidade, bem diferente do Uruguai que estávamos acostumados a ver nos últimos tempos. Apesar da mudança de nomes, o começo do jogo foi aquele típico da seleção charrua. Desdém da posse de bola, marcação agressiva e busca por um contragolpe fatal. Não demorou muito para que a tática desse certo. Suárez fez boa infiltração na área e foi derrubado pelo goleiro tcheco. Na cobrança, o próprio camisa 9 foi pra bola e bateu alto para abrir o placar. 50º gol de Luisito pelo Uruguai. A vantagem deu tranquilidade ao conjunto celeste, que soube administrar o andar da partida. A República Tcheca chegou a ameaçar com um chute rasteiro de Barak, mas Muslera caiu bem para defender. As movimentações ofensivas de Cavani-Suárez-Arrascaeta levavam constante perigo ao gol adversário, mas o ataque uruguaio não conseguia converter as chances em gols. Isso só até o Cavani resolver mostrar porque é um dos melhores atacantes do mundo. Nández, jogador do Boca Jrs., aproveitou que a zaga tcheca estava saindo e deu um belo passe de cabeça para Cavani. O artilheiro aproveitou a solidão na área para emendar uma meia-bicicleta que estufou a rede. Golaço!

SEGUNDO TEMPO

El Maestro Tabárez optou por voltar com o mesmo time para a segunda etapa. E logo de cara, Matías Vecino quase aumentou o placar de cabeça. A resposta tcheca também veio pelo alto com a testada de Schick que tirou tinta da trave do gol defendido por Muslera. Com 20 minutos disputados do segundo tempo, Tabárez optou por fazer testes na equipe e promoveu diversas substituições, entre elas a entrada da jovem promessa Lucas Torreira, da Sampdoria. Foi a estreia do meia na seleção principal e o garoto de 22 anos teve um debute impressionante: acertou 21 dos 21 passes que fez nos quase 30 minutos que esteve em campo. O companheiro de Sampdoria de Torreira, Gastón Ramírez, quase colocou o 3 a 0 no placar com um chute colocado que só não encontrou o gol por mero capricho do destino. Dono do jogo e com uma superioridade incrível no meio-campo, o Uruguai seguia um gerador de perigos ao gol de Pavlenka. Bentancur, com um remate de fora da área, e Carlos Sánchez, que se enrolou na hora de finalizar frente a frente com o goleiro, desperdiçaram boas chances. No fim do jogo, Schick ainda deu um susto nos uruguaios ao acertar o travessão em um chute praticamente dentro da pequena área.

IMPRESSÕES

A partida contra a República Tcheca teve clima de laboratório para a seleção uruguaia. Óscar Tabárez aproveitou o duelo para fazer testes e aplicar ideias que tornaram o Uruguai um time mais jovem e móvel dentro de campo. Jogadores como Nández, Bentancur, Arrascaeta e Torreira mostraram ao treinador que podem dar alternativas muito interessantes à equipe. Na lateral-direita, boa apresentação de Guillermo Varela do Peñarol. Lá na frente, não precisa nem falar. Suárez e Cavani continuam sendo fundamentais e letais. A dupla, que já marcou 91 gols pela Celeste, talvez seja a melhor do mundo numa seleção. A formação de hoje mostra um Uruguai renovado e que vai se afinando para apresentar um futebol que pode levar a coisas grandes na Rússia.

FICHA TÉCNICA

Uruguai: Muslera; Laxalt, Godín, Giménez, Varela; De Arrascaeta (Ramírez), Vecino (Torreira), Bentancur (Rodríguez), Nández (Sánchez); Suárez (Gómez) e Cavani (Stuani).

República Tcheca: Pavlenka; Kaderabek, Gebre Selassie, Suchy, Novak, Boril (Frydek); Darida, Soucek (Travnik), Barak; Schick, Krmencik (Kopic).

Gols: Luis Suárez (URU - 10’ 1T) e Cavani (URU - 37’ 1T)

Foto: ovaciondigital.com.uy