Confrontos definidos na Libertadores
  João Moreira     |       05 jun 2018

Confrontos definidos na Libertadores

A CONMEBOL realizou na noite desta segunda-feira o sorteio que definiu os cruzamentos para a fase final da competição. Ao contrário de outros anos, em 2018 não houve o direcionamento de enfrentamento baseado na classificação geral das equipes na fase de grupos. O único critério utilizado foi que os primeiros colocados das chaves obrigatoriamente encarassem os segundos colocados. A fase de oitavas de final será disputada entre o dia 7 e 30 de agosto. Os confrontos ficaram definidos assim:

RACING (ARG) X RIVER PLATE (ARG)

O primeiro duelo sorteado da noite foi esse embate entre argentinos. 2º colocado no grupo 5, o mesmo do Cruzeiro, o Racing fará o primeiro jogo em casa diante do River Plate. A decisão será no Monumental de Nuñez. O River chega às oitavas com a 4ª melhor campanha da competição e conseguiu a classificação graças à liderança no grupo 4, o mesmo do Flamengo. Apesar de ter ido melhor na fase de grupos, o time de Buenos Aires leva uma pequena desvantagem em relação ao rival, que tem um grupo mais entrosado e mais organizado em campo. Resta saber se o desfalque de Lautaro Martínez, vendido ao futebol europeu, irá pesar para a equipe treinada por Eduardo Coudet.

Favorito: Racing

INDEPENDIENTE (ARG) X SANTOS

Duelo de 10 títulos de Copa Libertadores. Esse é o tamanho da tradição de Independiente e Santos. Maior campeão da competição (7 títulos), o Rojo se classificou em 2º lugar no grupo do Corinthians. Sem apresentar o futebol que o credenciou ao título da Sul-Americana no ano passado, o time argentino ainda busca se encorpar no torneio. Já o Santos, que vive um momento turbulento graças aos péssimos resultados recentes (exceção à goleada diante do Vitória), tem no confronto diante dos argentinos uma possível continuação ou não do trabalho do técnico Jair Ventura. Uma eliminação pode custar o cargo do carioca.

Favorito: Independiente

ESTUDIANTES (ARG) X GRÊMIO

Atual campeão da Libertadores, o Grêmio vai encarar o tradicionalíssimo Estudiantes de La Plata. 2ª melhor campanha da fase de grupos, o time de Renato Portaluppi vai decidir a série em Porto Alegre. O rival gremista conquistou a classificação de maneira épica com uma vitória de virada diante do Nacional (URU) na última rodada. Apesar da moral elevada, o Estudiantes não deve ser páreo para o Imortal na busca pelo tetra da América.

Favorito: Grêmio

ATLÉTICO NACIONAL (COL) X ATLÉTICO TUCUMÁN (ARG)

Esse tinha tudo pra ser um dos confrontos mais desiguais das oitavas, mas o desempenho recente do Atlético Nacional fez com que a superioridade colombiana não se tornasse tão imensa. Ao contrário de outros anos, os colombianos não fizeram uma fase de grupos tão soberana. Alguns tropeços e queda de produção ligaram o alerta da equipe comandada por Jorge Almirón, finalista do ano passado com o Lanús. Apesar disso, os verdolagas são favoritos diante dos argentinos. O Tucumán conseguiu se classificar num grupo que tinha a altitude de La Paz e a camisa pesada do Peñarol, mas não deve impor medo nem tantas dificuldades diante do bicampeão da Libertadores.

Favorito: Atlético Nacional

COLO-COLO (CHI) X CORINTHIANS

Outro confronto que era pra ter um favorito absoluto, mas graças à saída de Fabio Carille do comando corintiano e à subida de produção do time chileno, o duelo ganha um contorno mais equilibrado do que se esperava. O Colo-Colo foi de praticamente eliminado na 3ª rodada da fase de grupos a classificado com um empate na última rodada diante do Atlético Nacional. A arrancada deixou os chilenos empolgados e eles devem vender cara a eliminação para o Corinthians. O time paulista, por sua vez, perdeu dois dos três últimos jogos na Libertadores (duas vezes em casa) e ligou a luz amarela. O Corinthians sabe que está devendo futebol e força, mas terá praticamente dois meses para se reorganizar e se colocar na trilha vencedora a qual se acostumou nos últimos anos.

Favorito: Corinthians

CERRO PORTEÑO (PAR) X PALMEIRAS

Esse é o duelo mais desigual das oitavas de final. O Palmeiras, dono da melhor campanha da competição, encara o Cerro Porteño, melhor segundo colocado. Apesar da campanha respeitável dos paraguaios como melhor vice-líder, a equipe palmeirense é infinitamente superior ao conjunto de Assunção. Além do elenco alviverde e da campanha, o histórico entre os dois times também é favorável aos brasileiros, uma vez que as duas equipes já se enfrentaram quatro vezes com três vitórias do Palmeiras e uma do Cerro. Os palmeirenses só devem prestar atenção no primeiro jogo fora de casa, onde o Cerro normalmente costuma engrossar as coisas para os rivais.

Favorito: Palmeiras

FLAMENGO X CRUZEIRO

Um duelo em que não é possível apontar favorito. Tanto Flamengo como Cruzeiro chegam em condições de igualdade e vivendo ótimo momento. Na última decisão entre as duas equipes, a Raposa levou a melhor na decisão por pênaltis da Copa do Brasil no ano passado. O Cruzeiro tem mais tradição na competição, mas o Flamengo vem engasgado com a Libertadores nas últimas participações e pode ter a oportunidade de ir longe após tantos anos. Resultado imprevisível.

Favorito: nenhum

LIBERTAD (PAR) X BOCA JUNIORS (ARG)

Um dos únicos times que não conquistaram a Libertadores (Tucumán e Cerro são os outros), o Libertad fez uma boa campanha na fase de grupos e só não foi melhor que Palmeiras e Grêmio. Com um futebol eficiente e de muita movimentação, o time paraguaio conseguiu passar quase sem sustos até às oitavas. Só que agora o Libertad tem pela frente o tradicional Boca Juniors, hexacampeão da Libertadores. Ao contrário do rival paraguaio, o Boca só se classificou na última rodada e ainda não dependia de si mesmo. Só que a história comprova: a Libertadores é um torneio que só começa para o Boca Juniors nas oitavas de final. Acostumado a disputar o mata-mata e ir longe, o Boca deve ter no Libertad sua próxima vítima.

Favorito: Boca Juniors

Foto: Twitter/@CONMEBOL