João Moreira     |       04 abr 2018

Libertad vence o Strongest e segue 100% na Libertadores

Era o duelo dos únicos vencedores do grupo 3 até então. O Libertad era favorito e tinha o apoio da torcida, que esteve presente em bom número no Estádio Nicolas Leóz, em Assunção. Já o Strongest tentava manter o embalo da vitória na primeira rodada contra o tradicional Peñarol e também mostrar que não é time que só joga na altitude.

PRIMEIRO TEMPO

Apesar dos atrativos mencionados anteriormente, dentro de campo, o espetáculo não foi dos melhores na primeira etapa. O jogo era morno, insosso, quase sonolento. O Strongest, sempre forte na altitude de La Paz, mantinha a mesma estratégia dos anos anteriores. Aquela retranca em jogos fora de casa e apostando nos rápidos contra-ataques. E foi assim o desenho da primeira etapa. O Libertad tentava encontrar uma brecha no sistema defensivo boliviano e o adversário buscava sair "só na boa".

De susto mesmo, apenas a cabeçada de Díaz que parou na grande defesa do goleirão Caballero. Talvez o lance de maior emoção tenha tido a ver com violência. Faltando 15 minutos para o fim da primeira etapa, o zagueiro Carcelén deixou o braço no rosto de Báez, foi expulso e deu a certeza aos donos da casa que os próximos 60 minutos de jogo seriam disputados com vantagem numérica para o Libertad.

SEGUNDO TEMPO

Com um a mais em campo, teoricamente, o gol seria só questão de tempo. E aos 13 minutos a lógica se fez presente: Aquino levantou na área, Franco ajeitou e Mendoza Báez só completou para o gol. 1 a 0 para os paraguaios.

Com a dianteira no placar, os espaços foram só aumentando para os donos da casa. Numa dessas brechas, Wilson Leiva arriscou de fora da área, a bola desviou na defesa e tocou na trave antes do próprio Leiva completar para as redes. 2 a 0.

No fim do jogo, praticamente uma cópia do segundo gol. Só mudou o personagem do primeiro chute, porque desta vez foi Lucena quem finalizou. A bola bateu na trave e Leiva, de novo ele, fechou o marcador. Libertad 3x0 The Strongest.

IMPRESSÕES

A vitória credencia o Libertad à uma das vagas do grupo 3. Resta saber se o time paraguaio vai manter o embalo e se classificar em primeiro ou se vai passar em segundo. São 5 gols marcados em 2 jogos e nenhum gol sofrido. Para o Strongest, a derrota para o Libertad não deve mudar muito o cronograma da equipe na competição, já que o Tigre boliviano tem a meta de conquistar 9 pontos em casa. Ou seja, isso se cumprindo, basta um empate fora de casa diante do Peñarol ou Tucumán para praticamente selar uma vaga nas oitavas.

Foto: Twitter/Libertad