João Moreira     |       22 fev 2018

Nacional elimina o Banfied e cai no grupo do Santos

O tricampeão da América, Nacional, garantiu sua participação na fase de grupos da Copa Libertadores ao vencer o Banfield por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, no Gran Parque Central em Montevidéu. Depois de empatar por 2 a 2 no jogo de ida, o Bolso bateu o rival argentino e agora vai encarar Santos, Estudiantes e Real Garcilaso no grupo 6.

O JOGO

Primeiro Tempo

O efeito “casa” fez o Nacional partir pra cima do Banfield desde o primeiro minuto de jogo. Os uruguaios, empurrados pela torcida, pressionaram a saída de bola do rival e tomaram a iniciativa do jogo. Enquanto isso, o Banfield apostava nas jogadas de contra-ataque, que não surtiam muito efeito. Muito dependente da inspiração de seus jogadores mais experientes como Dátolo, Mouche e Cvitanich, o Taladro pouco produziu, já que o trio estava bem apagado. O Bolso teve duas chances de abrir o placar no primeiro tempo e só levou sustos quando o adversário chegava na base da bola parada. Apesar do domínio, os donos da casa não conseguiram tirar o zero do placar.

Segundo Tempo

Precisando da vitória uma vez que empatou com gols dentro de casa no jogo de ida, o Banfield voltou para a segunda etapa se atirando para o ataque. O Nacional se viu acuado e não conseguiu reagir. O goleiro uruguaio Esteban Conde teve que fazer milagres para segurar a pressão argentina, que chegava com perigo graças aos pés de Dátolo e Bertolo. Aos 30 minutos, a grande polêmica da noite: Bertolo invadiu a área uruguaia e foi derrubado por Romero. Pênalti claro, que só o árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci não viu. Nos minutos derradeiros da partida, o time argentino foi pro tudo ou nada e deu espaços para os uruguaios. A situação ficou ainda mais fácil pro Nacional quando Sporle foi expulso com o segundo amarelo. Com um a mais, o Tricolor conseguiu o gol que garantiu a vitória e a passagem pra fase de grupos nos acréscimos, com um chute colocado de Zunino.

Foto: Conmebol