João Moreira     |       02 fev 2018

O Nacional do Uruguai pode ser excluído da Libertadores

Na última quarta-feira, após o apito final do árbitro no jogo entre Chapecoense e Nacional, alguns torcedores uruguaios imitaram um avião caindo em alusão ao acidente aéreo com o avião da Chape em 2016, que matou 71 pessoas. O gesto desprezível e desrespeitoso - para dizer o mínimo - destes torcedores pode fazer com que o clube uruguaio seja eliminado da atual edição da Copa Libertadores. Isso porque a Conmebol anunciou hoje que abriu uma investigação disciplinar sobre o ocorrido e, caso o Nacional seja punido, a pena pode variar desde uma multa até a exclusão do clube do torneio. O time de Montevidéu tem até as 18h da próxima quinta-feira, um dia após o jogo da volta entre as duas equipes, para apresentar defesa.

CHAPE ENTRA COM PEDIDO

Ainda nesta sexta, a Chapecoense acionou a Conmebol para que seja efetuada a intervenção de terceiro na unidade disciplinar da entidade. Os catarinenses pedem o adiantamento do julgamento do caso ou então o adiamento da partida caso o primeiro não seja possível. Além disso, a Chape solicita a exclusão do clube uruguaio do torneio. O pedido da diretoria alviverde é baseado nos artigos 8, 14 e 33 do regulamento disciplinar da Conmebol, que abordam a responsabilidade subjetiva dos times, discriminação e comportamentos similares e identificados e interessados respectivamente.

NACIONAL TOMA ATITUDE

O time uruguaio anunciou que identificou e expulsou do quadro de sócios do clube um dos sujeitos que fizeram os gestos na arquibancada. Além disso, o Nacional solicitou ao órgãos públicos para que o torcedor seja proibido de ingressar em qualquer evento esportivo. Em carta direcionada à Chape, a direção tricolor externou um enorme sentimento de vergonha pela atitude dos torcedores, pediu profundas desculpas pelo ocorrido e ainda definiu os gestos como horrorosos e totalmente repudiáveis.

Foto: globoesporte.com