João Moreira     |       28 fev 2018

Raio-X da Libertadores: Grupo do Palmeiras

O Palmeiras vai em busca do bicampeonato da Libertadores e inicia a sua caminhada em 2018 nesta quinta-feira diante do Junior Barranquilla, na Colômbia. Além do time colombiano, a equipe paulista também tem como adversários o Alianza Lima (PER) e o poderoso Boca Juniors (ARG). Apesar da derrota no clássico contra o Corinthians no fim de semana, o Verdão vem forte e muito bem montado pelo técnico Roger Machado para a disputa da temporada. Eliminado surpreendentemente em 2017 nas oitavas de final, o Palmeiras tem a conquista da competição como a grande obsessão.

BOCA JUNIORS - ARGENTINA
Destaque: Tévez, atacante

Hexacampeão da Libertadores, o Boca Juniors tenta retomar os anos de hegemonia no futebol sul-americano. A equipe argentina tem uma base forte consolidada pelo técnico Guillermo Schelotto e reforçada por nomes de peso como o de Carlitos Tévez, que já conquistou 3 Libertadores com o Boca. Atualmente, o time lidera o campeonato argentino com 9 pontos de vantagem sobre o segundo colocado e deve levar a boa fase do campeonato nacional para a Libertadores. A última participação da equipe Xeneize foi em 2016, quando caiu na semifinal diante do Independiente Del Valle (EQU). É chover no molhado dizer que a temida Bombonera é um dos grandes trunfos do time.

JUNIOR BARRANQUILLA - COLÔMBIA
Destaque: Chara, atacante

O Junior chegou até a fase de grupos após eliminar os paraguaios Olimpia e Guaraní. Como toda equipe colombiana que se preze, os Tiburones valorizam a troca de passes e a velocidade dos atacantes. O ataque, aliás, é o ponto forte do time. Chara é o homem da velocidade e habilidade e Téo Gutiérrez é o definidor que abre espaço entre os zagueiros. O técnico Alexis Mendoza ainda conta o uruguaio Jonatan Alvez, destaque do Barcelona (EQU) na Libertadores do ano passado. Atualmente, a equipe ocupa a 13ª posição no campeonato colombiano, com 6 pontos. Uma das curiosidades sobre o time de Barranquilla é torcida de alguns famosos pelo clube como o escrito Gabriel García Márquez e a cantora Shakira. O clube manda seus jogos no belíssimo estádio Metropolitano Roberto Meléndez, que tem capacidade para quase 50 mil pessoas.

ALIANZA LIMA - PERU
Destaque: Cachito Ramírez, meia

Segundo maior campeão do Peru, o Alianza Lima retorna à Libertadores após 3 anos sem disputar o torneio. O time comandado pelo uruguaio Bengoechea está em terceiro no campeonato peruano e ainda tenta se encontrar na temporada. O meia “Cachito” Ramírez (ex-Corinthians e Ponte Preta) é o grande armador da equipe e dá o toque de qualidade ao meio-campo. O Alianza Lima deve fazer um papel de mero espectador num grupo com equipes muito mais fortes.

BOLA DE CRISTAL
Classificados: 1. Boca Juniors/2. Palmeiras

É inegável que o grupo 8 contém dois dos maiores favoritos à conquista da Copa Libertadores desse ano. A dúvida aqui é quem será o primeiro colocado da chave. Hoje, o Boca tem um time mais pronto que o Palmeiras e por isso deve levar vantagem. O Junior Barranquilla corre por fora e pode sonhar com alguma coisa, caso os favoritos durmam no ponto.