Renato Bernardes     |       22 fev 2018

Monfils derrubou Cilic e agora é um dos favoritos ao título

O Rio Open chega às quartas de final e sem dúvidas a grande surpresa foi a eliminação de Marin Cilic, número 3 do mundo. Monfils é um dos grandes nomes desta edição de torneio, mas o ano de Cilic não deixava entender que o croata cairia tão cedo. O francês encara agora o argentino Diego Schwartzman, candidato a azarão nas quadras do Jockey Club do Rio de Janeiro. Hora de saber quais são as chances dos dois tenistas na partida.

MONFILS E A VITÓRIA DO ANO

O francês já foi número 6 do mundo, tem 9 títulos no currículo, mas mesmo assim a eliminação de Marin Cilic caiu como uma bomba. Dois sets a zero com direito a uma interrupção de um dia na partida. Monfils venceu o primeiro set e chegou ao tiebreak do segundo, quando a chuva torrencial que caiu no Rio de Janeiro interrompeu a partida. Nesta quinta o tiebreak foi disputado e a vitória confirmada para o francês.

SCHWARTZMAN ATROPELOU COMPATRIOTA

Diego Schwartzman estreou contra o norueguês Casper Ruud, que desistiu ainda no primeiro set. No segundo jogo veio o compatriota Federico Delbonis, naquele que tinha tudo para ser um duelo equilibrado. Mas Schwartzman dominou completamente a partida e não deu chance para Delbonis. Vitória por dois sets a zero com parciais de 6/2 e 6/3. Número 23 do mundo, o argentino corre por fora em uma eventual briga pelo título. A partir de agora cada vitória será uma zebra em quadra.

RETROSPECTO ENTRE OS DOIS

Monfils e Schwartzman se enfrentaram apenas uma vez no circuito mundial. Vitória de Monfils em Roland Garros, no ano de 2015, por três sets a dois. Parciais de 4/6, 6/4, 4/6, 6/2 e 6/3. Uma batalha disputadíssima com mais de 3 horas de jogo.

QUEM LEVA ESSA?

Monfils demorou para empolgar nessa turnê pela América do Sul. Derrotado por Thiago Monteiro em Quito e uma eliminação precoce em Buenos Aires, agora no Rio ele cresceu e eliminou Marin Cilic. Por isso o francês é favorito. O palpite é uma vitória de Gael Monfils por dois sets a zero.

Foto: The Times