Renato Bernardes     |       16 jan 2018

Bia Haddad fez historia, mas caminhada é complicada

Pela segunda rodada do Aberto da Austrália, na chave feminina, a brasileira Bia Haddad Maia encara a cabeça de chave número 6, a tcheca Karolina Pliskova. As duas venceram em suas estreias por dois sets a zero e sem grandes problemas. Pliskova é franca favorita no confronto, mas Bia Haddad já fez história.

TABU DE 53 ANOS QUEBRADO

Em 1965, Maria Esther Bueno chegou à grande decisão do Aberto da Austrália. De lá para cá, nenhuma brasileira conseguiu vencer na chave principal do Grand Slam de Melbourne. Uma escrita de 53 anos que foi cair em 2018, com a vitória de Bia Haddad sobre a australiana Lizette Cabrera.

PEDREIRA PELA FRENTE

Atual número 6 do mundo, Karolina Pliskova vive uma de suas melhores fases da carreira. Apesar de nunca ter enfrentado a brasileira Bia Haddad, o favoritismo é total para a tcheca. Pliskova já conquistou em sua carreira nove títulos da WTA, enquanto Bia segue sem conquistas aos 21 anos.

QUEM LEVA ESSA?

Bia Haddad já fez história. Colocar o Brasil na segunda rodada do Australian Open depois de 53 anos já deixou sua marca nesta edição do torneio. Quando a bolinha subir, o favoritismo é total para a adversária e o jogo deve mesmo terminar em vitória de Karolina Pliskova por 2 sets a 0. Pliskova avança para enfrentar provavelmente sua compatriota Lucie Safarova.

Foto: Gazeta do Povo