Renato Bernardes     |       03 abr 2018

Copa Davis - Quartas de Final

Depois do Masters 1000 de Miami o circuito do tênis dá uma parada para as quartas de final da Copa Davis, que acontece já no próximo dia 6 de abril. Em uma fase mais aguda, oito países fazem uma disputa bastante equilibrada a essa altura. Hora de saber quais são os favoritos nestes confrontos para ficar com a vaga na semifinal. Vamos nessa.

ITÁLIA x FRANÇA (saibro)

Com dois tenistas no top 30 e com um time mais equilibrado, os franceses são favoritos para esta disputa. Fabio Fognini é atualmente o único expoente dos italianos. Os bons resultados neste primeiro quarto da temporada credenciam o italiano a ser a pedra nos sapatos dos franceses nesta disputa. Apesar disso, o palpite é mesmo para o time francês, mesmo com uma escalação mais jovem com Lucas Pouille e Adrian Mannarino, nos postos principais.

ESPANHA x ALEMANHA (saibro)

Sem dúvidas o confronto mais equilibrado das quartas de final, Espanha e Alemanha vivem grande fase neste início de temporada. Para se ter uma ideia, no top 30 do ranking são 3 tenistas espanhóis. Apesar do bom momento dos tenistas, apenas Rafael Nadal está entre os titulares. David Ferrer, experiente tenista, é o segundo jogador do time espanhol. Vale lembrar que essa disputa vai acontecer em uma arena de touradas, em Valencia, na Espanha. A Alemanha aposta em Alexander Zverev, vice-campeão em Miami, para bater a forte armada espanhola. Se for para arriscar eu fico com os donos da casa, vitória da Espanha.

CROÁCIA x CAZAQUISTÃO (saibro)

Esse é sem dúvidas o confronto mais fácil desta fase de quartas de final. Apesar da vitória sobre a Suíça na fase anterior, o time do Cazaquistão não será páreo. Vale lembrar que a Suíça foi derrotada sem Wawrinka e Federer, ou seja, moleza. Vitória por cinco a zero para a Croácia neste confronto. Marin Cilic e Borna Coric vencem as duas partidas que disputarão e a dupla com o grande Ivan Dodig não deverá fazer feio.

ESTADOS UNIDOS x BÉLGICA (quadra rápida)

Assim como o confronto entre Espanha x Alemanha, os duelos entre Estados Unidos e Bélgica tinham tudo para ser em grande nível. John Isner vem de título e Sam Querrey em bom momento seriam bons desafios para David Goffin, número 10 do mundo, mas o principal tenista belga está fora da disputa. Com isso é muito difícil ver o time americano caindo fora desta.

Foto: Eurosport